A verdade por trás dos Títulos de Capitalização

-- PUBLICIDADE --

Quem nunca comprou ou esteve perto de comprar um título de capitalização (TC), seja pelo argumento de ser sorteado ou até mesmo pela falsa idéia uma poupança forçada? Se você conseguiu evitar usar o seu dinheiro nos TCs, você fez uma boa opção.

-- PUBLICIDADE --

Título e Capitalização é Investimento?

Os TCs não podem ser considerados propriamente um investimento, mas sim um título securitizado e negociado por uma empresa de capitalização (geralmente CNPJs integrantes dos conglomerados bancários) que tem a autonomia, a partir do desejo do cliente, de debitar em conta um valor pré estabelecido mensalmente (ou em aporte único).

Cada aplicação sua num TC divide-se em uma parte que será capitalizada, outra que se destinará a pagar os sorteios do produto e ainda uma terceira orientada para custear as taxas administrativas (chamada muitas vezes de cota de carregamento). Como o cliente só tem direito a retirar no final do período a parte capitalizada, geralmente os ganhos sobre o valor aplicado são praticamente inexistentes.

-- PUBLICIDADE --

Qual o Prazo mínimo de Carência?

Os TCs possuem um prazo mínimo de carência, em que, se o cliente resgatar seu capital antes de seu término sofrerá deságio/multa em relação ao valor aplicado. O único benefício “tangível” do produto é a chance de ser sorteado em uma das possibilidades existentes até o vencimento (prêmio este que sofrerá tributação de 25%).

Os títulos de capitalização são fiscalizados pela Susep e não podem ser enquadrados como renda fixa e nem como renda variável, portanto, é incorreto dizer que se investe neles.

Vale a pena investir em título de capitalização?

Mas será que os TCs são a uma boa alternativa para poupar dinheiro? Já sabemos que o rendimento prometido só incidirá sobre a parcela dos aportes destinada a capitalização, ou seja, você só terá rendimentos em uma parte do seu capital e a cada depósito perderá efetivamente parte do seu dinheiro para as instituições em administração e carregamento.

TC x poupança

A justificativa comercial da maioria dos gerentes é que os TCs rendem próximos a poupança, porém, como a rentabilidade é incidida apenas em uma parte do capital, a “poupança” forçada rende menos do que as próprias contas poupanças que capitalizariam os juros sobre o valor total.

Como parte de toda a aplicação que você faz fica com o banco, os títulos de capitalização são um excelente produto para as carteiras bancárias (e péssimo para quem quer formar patrimônio). Os TCs fazem parte das metas de quase todo gerente e sempre serão pauta nas ações comerciais e publicitárias das instituições bancárias.

Conclusão

Em resumo, os TCs são um péssimo produto em termos de aplicação e atendem de forma positiva, apenas ao objetivo de ser sorteado (em termos matemáticos proporcionais, seria melhor arriscar o sorteio na loteria com um capital planejado para aposta e não consumido em taxas e composições mal explicadas).

Infelizmente o investidor brasileiro ainda consome esse tipo de produto em suas carteiras de investimentos, o que em minha opinião, deve-se ao fato de ainda enxergar a relação cliente-banco com uma ótica romântica. Os gerentes de bancos são profissionais alinhados com as metas da instituição e não com os seus objetivos financeiros, portanto não espere um comportamento personalizado ao seu crescimento patrimonial.

Quando pensar em vendas, não divida o atendente lojista de um gerente bancário, pois os dois são profissionais cobrados pela empresa da qual estão contratados e por seus superiores a darem os resultados esperados pela instituição, e na grande maioria das vezes, são comissionados pelas mesmas em relação ao resultado alcançado.

Esse processo não está errado. Eles não fazem mais do que são orientados a fazer e é assim no mundo todo. Você é quem está errado de pensar diferente. Nos mercados desenvolvidos não mais do que 15% dos investimentos da população estão em posse dos bancos, mas no Brasil, temos esse percentual “trabalhando” em mais de 85%. Pense nisso, esqueça as “aplicações preguiçosas” e compare os produtos. É sua função cuidar bem do seu dinheiro!

-- PUBLICIDADE --

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *