Portabilize a sua previdência privada para uma mais rentável

-- PUBLICIDADE --

Recorrentemente, percebo-me em situações onde os investidores repetem discursos comerciais passados pelos seus bancos na tentativa de justificar uma aplicação ruim. Muitos desses argumentos são equivocados e devem ser devidamente alinhados entre o investidor e seus objetivos financeiros.

Para escolher um bom plano de previdência, devemos, inicialmente, optar por um PGBL ou um VGBL, em seguida, escolher um plano de tributação adequado, que pode ser o modelo progressivo ou regressivo para partirmos para a escolha do fundo em si.

-- PUBLICIDADE --

Como funcionam as previdências privadas?

Previdências Privadas são aplicações constituídas através de fundos de investimentos. Fundos são grupos de investidores que aplicam seu capital de forma coletiva e independente da instituição, ou seja, o fundo possui um CNPJ próprio que o distingue do banco ou administradora, portanto, se um fundo quebrar, a empresa que o administra não quebra junto e vice versa.

-- PUBLICIDADE --

A partir desta leitura, ganhamos uma importante independência, pois percebo que a maioria dos investidores busca investir em planos de previdência da instituição da qual é correntista (o que geralmente converge em resultados ruins para o investidor e bons para a instituição).

Lembre-se disto: você não precisa investir na instituição que é correntista e a sua previdência privada não carrega o risco da instituição, mas sim dos ativos que compõe a carteira dela.

Então, o próximo passo é avaliar as taxas envolvidas nos planos disponíveis no mercado. As duas principais taxas de uma previdência privada (além da tributação já dita anteriormente) são: a taxa de carregamento e a taxa de administração.

Taxa de Administração

A taxa de administração é uma taxa cobrada pela administradora da previdência para cobrir os custos administrativos.

Essa taxa costuma oscilar entre 0,5% a 1,5% no mercado (qualquer taxa maior do que 1,5% deve ser avaliada de forma minuciosa, pois o retorno tem que ser muito bom para ser aceita pelo investidor).

Taxa de Carregamento

A taxa de carregamento é uma taxa que pode ser cobrada em dois momentos diferentes: na entrada e na saída.

Carregamento na saída

O carregamento na saída é uma taxa comum que geralmente deixa de ser cobrada após o segundo ano de aplicação.

Incide sobre o valor total acumulado, servindo para inibir resgates de curto prazo, afinal previdências privadas devem ser encaradas como investimentos de prazos mais longos, com objetivos previdenciários de fato.

Esta taxa é perfeitamente aceitável e o investidor fica isento dela após alguns meses (lembre-se de checar este período antes de iniciar o investimento).

Carregamento na entrada

Já a taxa de carregamento na entrada é um dos maiores absurdos da indústria de previdências do país. Não possui sentido algum e prejudica significativamente o investidor.

Desde já, eu lhe informo que se a sua previdência possui carregamento na entrada dificilmente você tem um bom plano para sua aposentadoria.

As instituições financeiras costumam criar fundos de previdência com taxas de carregamento de até 5% (para cada R$ 100 aportados, de fato, você só aplica R$ 95, o resto fica com a instituição) e vão negociando essa taxa de acordo com o montante aplicado.

Dica: Nunca aceite um plano de previdência com taxa de carregamento na entrada, você estará sendo lesado em termos de retorno.

Como achar um bom plano de previdência?

Se, por ventura, o seu plano de previdência cobrar taxas administrativas altas ou carregamento na entrada, ou até mesmo não estiver rentabilizando bem o seu capital, você deve pensar em mudar imediatamente. Mas, como fazer isso?

  • Inicialmente, você deve buscar uma Agência de Investimentos que não tenha exclusividade com nenhuma marca (afinal, você já viu o seu gerente lhe oferecer um investimento do banco concorrente?), pois você terá uma assessoria isenta, com objetivos alinhados aos seus interesses e não aos da instituição.
  • Solicite a esta agência que lhe faça um comparativo entre a sua previdência e as previdências disponíveis no mercado para o mesmo perfil de risco (ou se preferir
  • Faça uma avaliação com esta empresa se a sua previdência possui um perfil de risco adequado ao seu perfil e já compare a sua previdência atual com uma mais próxima do que esteja buscando).
  • Se encontrar uma alternativa mais interessante é hora de portabilizar a sua previdência atual.

Como funciona a portabilidade da Previdência Privada

A portabilidade de previdências não possui custo algum e é tão simples quanto uma portabilidade de operadora de telefonia.

Você continuará contribuindo com a mesma quantia, no mesmo plano, no mesmo modelo de tributação, o que mudará é que estará migrando para um investimento mais rentável para o seu capital com diferentes taxas de administração e de carregamento.

A segurança entre as previdências em termos de regulação e proteção ao investidor é sempre a mesma. As previdências são reguladas pela Susep.

A Susep é o órgão máximo deste segmento de aplicação e é o responsável por punir as instituições para o caso de demorarem para autorizar uma portabilidade.

im, as instituições inventam as mais criativas justificativas para que o cliente não migre a previdência, desde que é proibido migrar antes de 10 anos a que o investidor será investigado pelo Banco Central caso opte por fazê-la.

Nenhum destes argumentos é verdadeiro e não passam de uma tentativa de manter o seu capital investido na instituição.

Conclusão

A portabilidade é um direito do investidor e a instituição não pode se opor. Na página de internet da Susep, o investidor pode registrar uma queixa para portabilidades que demorem mais que o desejado. A queixa costuma ser muito efetiva e funcional.

Finalizo ratificando que a portabilidade é isenta de qualquer tipo de taxa, não altera em nada as características básicas do seu plano, pode potencializar muito a sua rentabilidade e pode ser feita a partir de 60 dias no máximo da última portabilidade ou do início do plano. Se você tem uma previdência, independente de achar boa ou ruim, busque hoje mesmo uma Agência de Investimentos e solicite um comparativo, este é um serviço sem custos e que pode mudar significativamente o seu futuro financeiro.

Fique atento, a responsabilidade de cuidar bem do seu dinheiro é sua e de mais ninguém!

-- PUBLICIDADE --

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *